Indústria chinesa de ficção científica em “crescimento rápido”

(Agência Xinhua) (Alpha Test)

2 MIN LEITURA

Shenzhen, China (Xinhua) (Alpha Test) – A indústria de ficção científica da China registrou um valor de produção de mais de 14 bilhões de yuans (US$ 2 bilhões) em 2017, número que muito provavelmente será superado em 2018, segundo um relatório divulgado na sexta-feira.

O relatório, divulgado pela Universidade de Ciência e Tecnologia do Sul (SUSTech, em inglês), em Shenzhen, disse que no primeiro semestre de 2018, a indústria alcançou cerca de 10 bilhões de yuans em valor de produção, sugerindo que a indústria passou de um “crescimento estável” em 2017 para “crescimento rápido” este ano.

Lançado na terceira Conferência de Ficção Científica da China, que começou na sexta-feira, o relatório disse que a produção de 14 bilhões de yuans em 2017 já foi um aumento notável de 10 bilhões de yuans em 2016, mas que o crescimento foi impulsionado principalmente pelo boom de bilheteria dos filmes de ficção científica importados. Em 2018, no entanto, as produções nacionais tiveram um retorno maior.

Especificamente, os filmes de ficção científica na China arrecadaram 12,96 bilhões de yuans em 2017 nas bilheterias, incluindo 1,3 bilhão de yuans com produções nacionais. Em comparação, no primeiro semestre de 2018, os filmes produzidos na China contribuíram com 890 milhões de yuans para o total de 9,5 bilhões de yuans (US$ 1,1 bilhão), disse Wu Yan, professor da SUSTech e escritor de ficção científica, ao anunciar as conclusões do estudo.

O mercado chinês de leitura de ficção científica alcançou 900 milhões de yuans nos primeiros seis meses de 2018, próximo ao total anual de 970 milhões de yuans em 2017, segundo o relatório.

Wu elogiou o crescente número de trabalhos publicados e sua maior qualidade. Além de temas clássicos como viagens no tempo e transplantes cerebrais, o imaginário chinês também está sendo atraído pelos atuais desenvolvimentos tecnológicos do país, incluindo a realidade virtual e a Internet das Coisas, disse ele.

O professor também disse que a ficção científica está entrando na educação chinesa ao ser incluída nos livros didáticos e textos do vestibular, sugerindo um futuro brilhante para o desenvolvimento da “educação científica” como uma nova causa ou indústria.