5G contribuirá com US$ 900 bilhões para a economia asiática nos próximos 15 anos

(Xinhua) (Alpha Test)

2 MIN LEITURA

Shangai, China, Japão (Xinhua) – O 5G contribuirá com quase US$ 900 bilhões para a economia da Ásia nos próximos 15 anos, disse o Global System for Mobile Communications Alliance (GSMA) durante o Congresso Mundial Móvel (MWC) realizado de 26 a 28 de junho em Shanghai.

O relatório, a edição da Ásia Pacífico da série Economia Móvel do GSMA, publicada durante o MWC, disse que as operadoras móveis da Ásia devem investir US$ 370 bilhões, ou dois terços do seu investimento geral em novas redes, na construção de novas redes 5G entre 2018 e 2025.

“Embora o 4G ainda tenha muito espaço para crescimento na Ásia, as operadoras na região estão investindo bilhões de dólares para construir redes avançadas 5G, que estão fornecendo uma série de novos serviços para os consumidores, melhorando a indústria e a manufatura e impulsionando o crescimento econômico”, disse Mats Granryd, diretor geral do GSMA.

Como resultado, até 2025, ao redor de 18% das conexões móveis serão feitas nas redes 5G. Por outro lado, a tecnologia móvel 4G responderá por mais de dois terços das conexões na Ásia até 2025, ante os 52% em 2018.

Como líder nas aplicações do 5G, a China investirá US$ 184 bilhões em 5G até 2025, prevê o relatório.

A China está atualmente testando 5G em todas as principais cidades e regiões provinciais, incluindo Shanghai, antes do lançamento comercial no próximo ano. Prevê-se que 28% das conexões móveis na China serão feitas com redes 5G até 2025, respondendo por cerca de um terceiro de todas as conexões 5G a âmbito mundial.

O desenvolvimento das tecnologias móveis promoverá a economia da região. O GSMA prevê que as tecnologias e serviços móveis na região da Ásia-Pacífico gerarão US$ 1,9 trilhão até 2023.

No ano passado, o ecossistema móvel na região da Ásia-Pacífico, direta e indiretamente, empregou mais de 18 milhões de pessoas e contribuiu com US$ 165 bilhões para os setores públicos via taxação geral, segundo o relatório.

O GSMA representa os interesses das operadoras móveis mundiais, unindo mais de 750 delas com quase 400 companhias no ecossistema móvel mais amplo, incluindo fabricantes de celulares e dispositivos, companhias de software, provedores de equipamentos e companhias de internet, assim como organizações nos setores de indústrias adjacentes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.