Beijing busca desenvolvimento mais inteligente, mais verde e coordenado

(Alpha Test Xinhua)

2  MIN LEITURA

Beijing, China (Alpha Test Xinhua) – A capital da China entrou numa via rápida de fomento a novas dinâmicas de desenvolvimento de alta qualidade, em direção a um amanhã mais inteligente, mais verde e mais harmonioso.

“Nós garantimos o sucesso de uma série de eventos grandes e alegres e mantivemos progressos econômicos e sociais estáveis e sólidos”, disse o prefeito, Chen Jining, ao proferir o relatório de trabalho do governo no domingo na sessão anual da Assembleia Popular Municipal.

Em 2019, a cidade alcançou um crescimento do PIB de aproximadamente 6,1% a 6,2% e viu um aumento anual de 6,3% na renda disponível per capita dos moradores.

Progresso significativo foi feito em 2019 em transformar a capital em um centro de inovação nacional, com a intensidade de gastos em pesquisa e desenvolvimento atingindo cerca de 6% do PIB, e um aumento de 13,1% nas solicitações de patentes de invenção, segundo o relatório.

Para desenvolver as indústrias de alta gama, com precisão e sofisticadas com esforços mais fortes, um plano de ação será implementado para impulsionar a indústria 5G e promover a rede de telecomunicações 5G da cidade, disse Chen, observando que a cidade construirá uma plataforma de inovação de fonte aberta e baseada em inteligência artificial e introduzirá mais cenários de aplicação.

Combate à poluição

No ano passado, a capital chinesa acelerou o combate contra a poluição do ar promovendo a aplicação da lei contra as fontes móveis de poluição e o controle com precisão sobre a poeira, diminuindo sua densidade média de PM2,5 para 42 microgramas por metro cúbico.

Com um sistema obrigatório de separação do lixo que cobre a cidade inteira, a partir de em maio, Beijing está promovendo a separação do lixo nas comunidades residenciais passo por passo e pretende estabelecer zonas de demonstração de separação em 90% dos sub-distritos e vilas.

Desenvolvimento coordenado na região

Progresso histórico também foi feito em impulsionar o desenvolvimento coordenado da região Beijing-Tianjin-Hebei, livrando a cidade ainda mais das funções não essenciais do seu papel como capital do país.

O um total de 399 companhias no setor de manufatura geral foram fechadas e 66 mercados e centros logísticos reassentados ou melhorados na cidade no ano passado, segundo o texto.

A construção do subcentro de Beijing no distrito de Tongzhou, ao leste da cidade, está em plena atividade no primeiro aniversário de um plano de controle para a área, assim como a relocação dos órgãos municipais-chave.

O subcentro, que serve como uma das “duas novas asas” de Beijing, junto com a Nova Área de Xiong’an, na vizinha Província de Hebei, viu progresso tranquilo em construir um centro de transporte subterrâneo de 1,3 milhão de metros quadrados, o maior do tipo na Ásia. O centro deve estar pronto para tráfego até o final de 2024.

O subcentro receberá prioridade em selecionar locais para programas-piloto, importantes projetos, companhias de alto desempenho e aplicações tecnológicas, disse o prefeito.

A cidade prevê um crescimento do PIB de 6% em 2020.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.